O semeador de ideias – Augusto Cury (lido em 28/02/2015)

O-semeador-de-ideias

O livro conta a história de Mellon, um maltrapilho, que promove debates em praças públicas e tem alguns seguidores, que eles denominam de discípulos. Esse homem, malvestido e sujo, no passado, foi um homem muito importante. Tinha sucesso, dinheiro, muitas empresas e um capital exorbitante, além de cem mil empregados e, claro, alguns inimigos. Depois de um acidente aéreo que dizimou sua família, ele entra em depressão, perde sua fortuna e a casa em um incêndio criminoso, passando à condição de morador de rua.

O que eu gosto nos livros do Augusto Cury é a preocupação em enfatizar o lado humano de seus personagens à margem da sociedade. Com frases poéticas e diálogos ricos, ele mostra aos leitores que a sociedade precisa modificar seu pensamento em relação à discriminação dos menos favorecidos e, principalmente, eliminar preconceitos, quando as aparências enganam.

O único ponto que acho negativo em alguns livros dele são as metáforas. Quando repetidas em demasia, se tornam cansativas.

Apesar de (quase) todos os seus livros terem apelo científico, voltado para os dramas e mistérios da mente humana, a leitura deste é suave.

Fica a dica! 🙂

Anúncios