Olhos de escudo.

Às vezes eu me pergunto: até onde podemos suportar as coisas? Realmente, o limite é algo que nos testa diariamente. Mas, quem seria ele? E por que está a nos testar a todo tempo?

Verdade seja dita: a vida nos coloca à prova a todo instante, quer você queira ou não. E quem nos dera que fossem provas como as dos realities de tevê. Não, estas embrulham nossos estômagos, temos que ter uma resistência danada para suportá-las.

E por falar em suportar; esta arte de mascarar a dor em sorrisos frios é algo tão dilacerante, que só quem o faz diariamente, sabe como fere. O mundo quer que você esteja com a boca escancarada o tempo inteiro. E é chato fingir, cansa tanto que de pouco vale. É como ter a fachada da casa cheia de adornos, mas as mobílias velhas no interior delas.

Ser ignorado à toa, dói.

Ouvir desaforo e ficar calado, magoa.

Esperar apoio de uma mão e ser empurrados pro abismo, é ruim.

Ter sapos enfiados por goela abaixo, é cruel.

Aliás, as pessoas são bem cruéis, mas isso não vem ao caso. Mesmo porque não são todas, algumas são tão especiais que compensam.

Hoje não vou deixar que meus olhos vertam uma lágrima sequer e meu coração não vai palpitar por uma injustiça cometida.

Hoje eu tirei meu dia para ser feliz, e ai de quem atravessar meu caminho florido!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s