Posso te chamar de amor?

Eu sempre posso olhar. Não precisa me pedir uma coisa assim. Nem preciso cogitar, eu já sei o que você quer. É evidente que eu vou bisbilhotar, comentar, conhecer e estudar. Esse é o meu jeito, sempre tento me fazer presente na sua vida.  Até quando você não presta atenção (como na maioria das vezes) eu estou aí, bem perto. Não entendo como você não percebe isso.

Mas estou numa fase em que eu não quero nada que seja tão explícito e atraente. Lógico que a sua lembrança me faz pirar, tem vezes que acordo no meio da madrugada sonolenta e sinto meu coração apertar, pois a primeira lembrança que vem é você. Dói porque eu sei que você existe, mas bem longe de mim. Então tento pensar no meu sono, em dormir bem, em me alimentar adequadamente, na viagem que programei e adormeço. E, pelo incrível que pareça, por mais patético que isso possa ser, eu sonho com você. Até no meu inconsciente você está.

Está vendo como eu falo com mais calma sobre você? Aos poucos a dor vai sumindo.  Claro que você mora dentro, mas eu acho que é só assim que eu quero mesmo.  Não quero que ninguém o veja, só eu terei o acesso. Mas não apareça aqui fora, não estou preparada para isso ainda. Deixe que minha mente pense que você é uma história inventada pela minha cabeça. Algo que com o tempo cairá no esquecimento. E esquecer, nestes casos, é o maior desafio.

Esta noite sonhei que você me chamava de “amor” e eu ria. Eu não sei se ria de sarcasmo, ou de felicidade. E acordei sentindo meu coração aliviado e feliz. Está percebendo como você tem feito bem? Não é qualquer pessoa que me faz acordar alegre, meu mau humor matinal já foi pauta de várias conversas de amigos meus, e eles perceberam que eu estou mais carinhosa de uns meses para cá. Minha família percebeu que eu estou mais bonita, mais alegre e viva. Eu estou assim mesmo, pena que você não pode presenciar. Tenho certeza que ficaria feliz por mim, você sempre torce pela minha felicidade!

Sei que você é um menino sonhador, que tem bons sentimentos e luta para acreditar que todas as pessoas são felizes. Nem precisa escrever isso, só de olhar para você eu vejo.  Nessas horas é que eu lamento ter esta saudade recolhida, porque eu queria estar aí para te distrair. Sei que se sente sozinho, e isso tudo eu só pude perceber no fim do nosso laço.

Amor, a única coisa que eu lamento é que você não estará comigo nos momentos que eu precisar, nos lugares que eu conhecer, não vou mais poder falar para você sobre os livros que li, não poderei te aconselhar mais (e olha que sou muito boa nisso, você sabe), você não me levará mais para conhecer os restaurantes que você prefere, nem os lugares que frequenta, não conhecerei seus amigos, nem insistirei mais para você gostar de comida japonesa. Você não verá minhas conquistas, eu não saberei mais da sua troca de emprego, você não estará na minha formatura de graduação e nem estará no lançamento do meu livro (coisa que eu sonho, mas que não pude te contar). Eu passei tanto tempo apenas olhando nos seus olhos, que nem pensei que aquilo foi uma perda de tempo para nós dois. Se bem que, pelo menos, graças a isso, nos conhecemos tão bem.

Eu vou olhar nossas fotos, suas fotos e imaginar que tudo isso poderia ter acontecido. E, se um dia acontecer, você já estará realizando um desejo pessoal: ver uma pessoa feliz.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s