Improviso insensato.

tumblr_liby5iYY211qdenopo1_500

Hoje uma colega de trabalho pediu para que escrevesse algo “bem bonito”, que a inspirasse. Não é sempre que eu escrevo algo para alguém ler e acho isso uma grande honra. Sempre produzo algo que seja relacionado ao sentimento nutrido por alguém ou por alguma coisa. Ah, perdão! Misturar coisas e pessoas como se fossem de mesma valia ainda é um grande desafio para mim. Desapegar dessas “pequenices” tem sido a minha maior meta.

Agora o dilema: o que dizer para alguém que usa óculos de felicidade para observar a vida? Eu sou escritora, isso faz de mim uma pessoa humana. E só. Não pensem que sou uma santa, daquelas que vivem cantarolando, sorrindo e jogando beijos a torto e a direito. Não. Sou humana, mas não sou apática. Eu até tenho certa paixão adolescente em ver que algumas coisas fervem meu sangue. Então, o que escrever para alguém que acorda sorrindo e dorme da mesma forma? Que acredita que a vida é linda SEMPRE, as pessoas são felizes SEMPRE, e que rói as unhas na expectativa de “happy ends”? Muitas coisas e nada, ao mesmo tempo.

Se eu pudesse e tivesse a oportunidade de ter um papo aberto, sem lembranças de brigas infantis que tornam tudo que é terno meramente elástico, eu diria para ser sempre quem é, porque é assim que se ganha a vida. É na luta, no suor e na alegria da conquista que o mundo se transforma em um lugar prazeroso de se viver. Num lugar onde as pessoas acreditam em pessoas (assim como minha cara colega) é que nasce uma coisa chamada AMOR, onde há o respeito, a união e o apreço. E é no coração de gente que acredita em dias melhores que mora a felicidade, capaz de tornar nossos dias menos pesados. E diria todo aquele “blá blá blá” clichê que colocamos em cartões de aniversários para saudar mais um ano de alguém querido.

E se eu tivesse que resumir meu discurso, eu recomendaria apenas isso: viva!

Viva enquanto a vida te dá chances de vitória e fracasso (um fracasso de vez em quando é bom para reformular a tática), enquanto você pode abraçar (e tem tempo para isso), ligue enquanto sua memória ainda memoriza os números de telefone de pessoas queridas (pode ser que um dia você não consiga mais lembrar quem é), presenteie quando o coração pedir e diga que ama SEM RESTRIÇÕES! Dance a sua música, admire a chuva e seu reflexo no espelho. Dê importância ao que realmente é importante. Alguém te magoou? Nada melhor que um banho quente para levar para o ralo toda a sensação de ingratidão e avareza sentimental.

Eu poderia dizer uma infinidade de coisas, mas não quero que esta crônica termine igual ao batido Filtro Solar de Pedro Bial (embora eu adore). Mas paro a caneta aqui.

Querida, o final da história é você quem cria!

E lembre-se: pitadas de amor aonde você for!

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s