Tatuagem

Doutor Marcos, favor apresentar-se à sala de emergência. – soa a informação pelo alto-falante. Marcos larga o café no balcão da cantina, irritado pela interrupção.

– Mais um dia daqueles, doutor? – pergunta a atendente.

– Sempre é. Não tenho nem o direito de tomar um café sossegado. Deixe eu ir lá. – ele se despede.

Atravessa o corredor às pressas e vai até a sala, onde encontra uma aglomeração de pessoas exaltadas, enquanto enfermeiros carregam um paciente para a emergência.

– Por favor, eu peço que vocês se afastem e aguardem do lado de fora! Precisamos fazer alguns procedimentos.

As pessoas saem da sala, algumas chorando, outras em estado de choque. Marcos não se aproxima da maca.

– Façam os procedimentos necessários. Eu tenho um compromisso e o doutor Sérgio vai me substituir.  – ele diz, enquanto afere a pressão arterial de outro paciente.

– Doutor, o senhor não vai verificar o estado da paciente? – pergunta uma das enfermeiras, com cara de espanto.

Todos voltam seus olhares para o médico, aguardando a resposta dele.

– Tem certeza de que você quer me ensinar a trabalhar? – Marcos lança um olhar sério para a menina, e continua. – Se eu estou falando que um outro médico irá me substituir, não tem por que eu me preocupar com isso. Agora preciso ir.

Ele sai da sala, empurrando a porta com força, irritado com o atrevimento da enfermeira. Quando se aproxima da saída, ouve alguém gritar seu nome.

– Doutor Marcos!  Doutor Marcos, espere! – grita a recepcionista.

Ele se vira e vai até a recepção.

– Querida, isso aqui é um hospital, não uma feira! Se você não sabe usar o sistema de alto-falante, peça que alguém a ensine. – diz ele, em tom áspero.

A recepcionista fica constrangida e apenas passa o recado.

– O doutor Sérgio não virá hoje.

– Ah, não! Só me faltava essa! Eu tinha combinado… Ah, deixa pra lá. Vou voltar então.

Marcos atravessa o hospital pisando duro, volta para a sala de emergência e larga a bolsa no chão. Vai até a maca da vítima. Os enfermeiros e auxiliares olham para ele com atenção.

– O que houve com a pessoa? – pergunta ele a uma das enfermeiras.

– Ela foi atropelada. – ela responde.

– Bom, vejamos…

Quando Marcos se aproxima para observar a vítima, leva um susto.

 

O que será que Marcos vê que o deixa tão assustado? 

Não perca o resto da história no livro (Re)encontros!

 

Informações para aquisição pelo e-mail da autora: livroreencontros@gmail.com

 

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Tatuagem

  1. Aryane, minha amiga querida. Fiquei hipnotizado pelo seu talento. Adorei esse seu conto. Agora pergunto: Seu livro já está a venda? Venho seguindo você faz tempo e nunca vejo propaganda dele. Vi uma postagem sua dizendo que em abril o livro deveria sair, mas não sei se saiu. Claro que você vai informar a gente, não é?
    Adoro seus escritos.
    Um beijo carinhoso,
    Manoel

  2. Manô, meu rei, meu livro está em PRÉ-VENDA. O primeiro envio será 09/05. Já estou vendendo sim porque são poucos exemplares. Se quiser, só me passar email. Beijo!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s