Dos diálogos e músicas

The_Mirror_by_BloodyParasite– Amor, me tire uma dúvida: para você, existe essa coisa de “para sempre”? – ele pergunta.

– Pergunta mais cretina depois da noite que tivemos ontem, hein? Está me testando? – ela pergunta, sorrindo maliciosamente.

– Não é um teste. Só quero uma resposta.

– Ah, Cassia Eller dizia que “o pra sempre, sempre acaba”. E eu acredito nela.

– E você vai levar a sério uma mulher que mostrou os peitos em um show, diante de milhares de pessoas?

– E o que tem a ver isso? Ela era subversiva. Eu gostava. – ela ri – Mas, respondendo sua pergunta: não acredito em “para sempre”. A vida é muito efêmera para me fazer crer em eternidade. Acho que a única coisa que dura para sempre são as lembranças boas.

– E as ruins? Não?

– As ruins só duram se a gente permitir. Elis Regina que o diga.

– Não entendi. O que Elis tem a ver com isso? – ele pergunta, confuso.

– Ué, não era ela que cantava: “na parede da memória, essa lembrança é o quadro que dói mais”? Isso! Lembranças ruins são como quadros; basta que os troquemos de lugar para que deixem de existir. – ela sorriu, satisfeita com a metáfora que acabara de criar – Mas e você? Acredita no “para sempre”?

– Sim, e muito.

– Então, me convença que ele existe. – ela desafia.

– Ok.

Ele vai até o quarto e volta, trazendo algo entre as mãos em concha. Ao se aproximar dela, ergue o objeto em frente ao seu rosto.

– Por que esse espelho?

– Ora, você não queria que eu te provasse que o “para sempre” existe? – ele sorri.

– Não entendi.

– O meu “para sempre” mora nesse espelho agora, embora essa imagem seja efêmera, como você diz. Acordo ao seu lado todos os dias, penso nele, vivo os melhores dias por causa dele. Acredito porque é real. Porque o meu infinito tem nome e cheiro de flor, pelos, curvas, me causa saudade e é a mulher mais bonita que eu conheço.

– E se não durar? – ela o abraça, sussurrando em seu ouvido.

– O “se” não é bem-vindo aqui. E ele também é quadro. Só existe para quem permite. Basta trocá-lo de lugar. E o nosso eu tranquei do lado de fora.

Aryane Silva

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s