Para você lembrar de mim

Eu não vou deixar você me esquecer tão rápido. Ainda não sei como fazer isso, porque minha tendência é me afastar quando percebo que a sintonia não é mais a mesma. Mas vou arranjar um jeito, uma maneira de ficar para sempre contigo.

Eu acredito em lembranças bonitas, vividas ou não. Naquelas que moram em fotos e nas que o coração cria. O meu tem uma imaginação muito fértil. Está apegado a você como personagem.

Vejo você tropeçando pela vida, esbarrando em pessoas e quebrando sentimentos, virando esquinas, sem olhar para trás. É, eu sei. Você disse que queria esquecer. Que estava sendo custoso e dolorido. Eu não sei o que é pior: nunca tentar ou ser obrigado a desistir.

Repito para dar sorte e para fixar como mensagem no Universo: eu não vou deixar você esquecer de mim. Sem simpatia ou reza. Sem cruzar o teu signo no meu e descobrir o nosso ponto de encontro. Eu quero é ficar aí, em você, no ar que você respira e que tem meu perfume dentro do livro da estante. Na janela distraída que me traz. Na paz que você tenta ter, mas que eu roubei de propósito, porque te amar é um estado meio caótico de espírito.

Eu vou bater o pé e ficar. Até quando você fechar os olhos e pedir para eu sumir, se xingar por ser fraco, se culpar por ser louco de ter se apaixonado por uma probabilidade remota. Eu estou na tua boca e na ânsia do beijo inexistente, na casa e na ausência, na cama e no sexo sonhado, com amor. E eu não vou te deixar.

Eu já sei das tuas andanças, tua falta de peito pra vida, dramas e palavras guardadas. Eu sei da sua solidão, da vontade de gritar pro mundo que não aguenta, mas que sabe que aguenta. Eu sei da tua ousadia camuflada de preguiça, porque perder o jogo te dói mais que a alegria do risco. Mas eu estou aqui.

E estou aí.

E nunca vou deixar você se esquecer de mim.

Aryane Silva

Anúncios