Eu não quero mais escrever sobre você

Na tentativa de me deixar com raiva
ou com algum sentimento negativo,
ao invés de me machucar,
você me reinicia.
Toda vez que você me magoa,
usando meu afeto como malabares,
eu me torno melhor e percebo
que o meu tempo na sua vida está esgotando.
Quando você pensa e planeja
uma vingancinha emocional e infantil,
eu noto, reflito, paro por alguns minutos
e peço para a vida te dar um pouco de sabedoria.
Não me subestime, eu não ligo mais.
E também não dói tanto.
Venho apanhando da vida há anos.
A sua indiferença,
na melhor das hipóteses,
é só um arranhão
e o reflexo da tua solidão calculada.

Aryane Silva

Anúncios

Estatística

Quando eu fechei os olhos, antes de dormir
pensei que todos os meus problemas tinham acabado.
Mas, no dia seguinte,
ao acordar e abrir os olhos,
lembrei que era domingo,
que o coração ainda dói,
e que eu ainda não aprendi a amar.

Continue lendo “Estatística”