Metáfora da goiabeira

f5a3a096db777f74e71b353ab351947b

Quando eu era pequena, estudava em uma “explicadora” que tinha uma goiabeira no quintal. Eu não sabia quando comecei o reforço escolar, mas depois descobri. Nunca fiquei tão feliz. Para driblar minha timidez, a explicadora me deixava pegar uma goiaba do pé, caso eu terminasse os trabalhos de casa. Eu não pensava duas vezes: colocava a preguiça de lado e fazia tudo certinho. Antes de sair pelo portão, eu subia em um banquinho de cimento e puxava uma goiaba branca. Fazia isso todo dia. Até que um dia me desequilibrei e caí. Ralei um pouco os dois cotovelos, mas não fiz estardalhaço, nem chorei. Só fui para a casa triste, sem minha fruta preferida na mochila. Continuar lendo

Diálogos (quase) possíveis – história 10

hold_your_hands_in_mine_by_fayde2memory

Ela estava terminando um trabalho da faculdade no laptop, quando um ícone de novo e-mail piscou na tela. Às pressas, clicou no ícone, porque já estava atrasada para a aula. Mas tudo à sua volta parou quando ela leu a mensagem:

Por favor, venha me ver. Preciso da sua ajuda. Estou em casa. Pegue a chave com a Lia.

Ela jogou o computador no sofá, ligou para a professora e deu uma desculpa para faltar à aula daquele dia, pegou a bolsa e chamou um táxi. Passou na casa de Lia, que era quase do outro lado da cidade, pegou a chave. Atravessou a cidade de volta, com o mesmo motorista e, duas horas e meia depois, estava tentando enfiar a chave na porta do apartamento dele, coisa difícil para quem estava trêmula e nervosa. Continuar lendo

Contando estrelas

bright_young_minds__31_365__by_daphneng-d5tckzn

Eu queria dizer para ela que aquele cara não queria nada sério, mas o meu jeito de falar é meio grosseiro e nunca achei a medida exata para não magoar. Todas as vezes que conversávamos, ela me contava algo que ele tinha dito e eu sabia se tratar de mais uma faixa no disco arranhado de sua vida sentimental. O mesmo roteiro, mesmas atitudes, mesmo derretimento vazio, mesmas promessas. Mesmo fim. Ela me contava com a boca cheia de esperança e eu ouvia, com o coração cheio de tristeza em ver uma amiga tão querida passar noites em claro por alguém que não merecia sua insônia. Continuar lendo

Carta para um amigo que amo

image

Uma vez você me perguntou por que eu não escrevo sobre amizade, e eu, sempre saindo à francesa, preferi falar sobre a modelo magrela do outdoor que estava à nossa frente, fazendo uma piada que acabou te distraindo. Nesse dia, ou melhor, nessa época, eu não era muito honesta comigo, o que dificultava ser sincera com quem quer que fosse. Mas a vida, essa danada, acabou me mostrando a verdade, deixando que eu passasse pela experiência para aprender. E agora, justo agora, eu posso escrever sobre. Continuar lendo